Comunicação Popular: um jeito diferente de explicar o mundo

Editorial da 9ª edição do jornal Vozes das Comunidades [Turma de 2013] 

Em junho deste ano, as ruas de todo o país foram tomadas por diversas manifestações. As mobilizações começaram com a luta do Movimento Passe Livre (MPL) pela redução do preço das passagens. No Rio, foi o Fórum de Lutas Contra o Aumento da Passagem que organizou os protestos. Mas depois outras reivindicações apareceram, como a defesa da educação e saúde públicas de qualidade, contra as remoções, pelo fim da violência policial, e muitas outras.

capa-j

Uma que chamou bastante atenção aqui no Rio de Janeiro foi a defesa do fim do monopólio das comunicações. Ou seja: os manifestantes querem que outras pessoas possam ter voz, e não as poucas famílias que controlam toda informação que circula pelo país. Militantes sociais, trabalhadores, favelados e artistas populares não se sentem representados nos programas, novelas e telejornais produzidos pela Rede Globo, Record, SBT, Band e outros canais.

Essa luta pela defesa da democratização da comunicação não é nova. Já faz um tempo que o Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC) vem batalhando por ela. O Núcleo é formado por jornalistas, professores, pesquisadores e estudantes interessados em incentivar e melhorar a comunicação dos trabalhadores de todo país. Para cumprir esse objetivo, uma de suas atividades é o Curso de Comunicação Popular do NPC, que há quase dez anos forma comunicadores populares para atuarem no Rio. Um dos frutos desse curso é esse jornal que você tem em mãos. O Vozes das Comunidades já está em sua nona edição e apresenta matérias de interesse para a população que mora, trabalha, estuda e se diverte nessa cidade.

Esse jornal é todo pensado e construído pelos alunos do curso. Aqui estão matérias sobre os impactos das UPPs na rotina dos moradores da Baixada; o sucateamento da saúde pública; a greve dos profissionais da educação; o fim dos lixões; a privatização do Maracanã; a importância da CPI dos ônibus; as consequências dos leilões do petróleo; e outros assuntos. Os leitores também poderão ler uma entrevista com a professora Sonia Fleury (FGV) sobre as manifestações de junho e saber mais sobre a história do Chile, nosso vizinho latino-americano. Quem quiser ler as outras edições do Vozes das Comunidades e conhecer melhor nosso trabalho, basta acessar nosso blog na internet: http://vozesdascomunidades.org. Lá nossos leitores podem fazer comentários sobre o jornal e nos ajudar com sugestões de pauta para outras

Leia Vozes das Comunidades

Uma ideia sobre “Comunicação Popular: um jeito diferente de explicar o mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *