Concurso Cultural divulga imprensa comunitária e popular na Zona Oeste Carioca

A iniciativa foi da prof. Ana Maria Reis de Faria, coordenadora do Curso de Comunicação Social do Centro Universitário Moacyr Sreder Bastos. Ana Maria Reis foi aluna do Curso de Comunicação Popular do NPC neste ano e é uma das autoras do jornal Vozes das Comunidades

Andressa Garcez, aluna do 2º período do curso de Comunicação Social, com o jornal Vozes das Comunidades

Andressa Garcez, aluna do 2º período do curso de Comunicação Social, com o jornal Vozes das Comunidades

Aluna do 2º período do curso de Comunicação Social, Andressa Garcez vence o concurso cultural que visa divulgar e promover a comunicação popular no Centro Universitário Moacyr Bastos, em Campo Grande, zona oeste carioca. Após responder pelo facebook quais seriam as questões da matéria “Hospitais privatizados não garantem serviço de qualidade”, publicada na última edição do Vozes das Comunidades, Andressa ganhou um livro e exemplares do jornal. 

Para Andressa Garcez, a matéria deixa claro que o governo do Rio justifica a criação de Organizações Sociais e a privatização da saúde, em geral, após ter promovido prejuízos na manutenção das unidades médicas públicas, afetando serviços e profissionais. Com a implantação das OSs, verbas são emitidas para a reforma das mesmas unidades que passam a ser administradas pelo setor privado, agora sem controle e sem fiscalização da prefeitura. Esse modelo de gerenciamento não melhora a vida da população.

Importância da comunicação comunitária
Ao vencer o concurso cultural, Andressa Garcez levou para casa o clássico “História das teorias da comunicação”, de Armand e Michéle Mattelart, e 10 exemplares do Jornal Vozes das Comunidades para distribuir entre amigos e familiares. A aluna de Comunicação destacou a qualidade visual do jornal e mostrou-se preocupada com o fato de desconhecer, até ler a matéria, tantas informações sobre a privatização da saúde na cidade onde mora. Para Andressa Garcez não existe um direcionamento comprometido dos recursos públicos e os governos não informam devidamente a população sobre as políticas de saúde.

As declarações de Andressa Garcez, moradora de Bangu, confirmam a importância da comunicação comunitária frente às informações que são omitidas pelos meios de comunicação tradicionais.

Mais concurso cultural
Nessa semana, mais um concurso cultural relacionado ao conteúdo do Jornal Vozes das Comunidades será divulgado nas redes sociais da Moacyr Bastos. Dessa vez, o prêmio será o livro “História do rádio no Brasil”, de Magaly Prado.

Distribuição do JVC na Moacyr Bastos
Desde ontem (10/09), o Jornal Vozes das Comunidades está sendo distribuindo entre alunos, funcionários e professores da Instituição. Hoje, na abertura da Semana Acadêmica do curso de História, serão distribuídos cerca de 100 exemplares. Amanhã, durante o Cineclube (Auditório da Comunicação), espera-se distribuir mais uma centena do jornal.

Versão digital do Jornal Vozes das Comunidades
O JVC pode ser lido nesse endereço: http://issuu.com/npc_/docs/vozes_das_comunidades_09

Outras pautas importantes foram publicadas nessa edição, como a greve histórica dos profissionais da Educação no Rio; a entrevista com Sonia Fleury (FGV-RJ) sobre os atos políticos que marcaram as agendas de luta desde junho e a séria questão dos leilões do petróleo.

O Jornal Vozes das Comunidades é produto final do curso de comunicação popular do Núcleo Piratininga de Comunicação. Sua edição é colaborativa, realizada por alunos, monitores e professores do curso. Mais desse trabalho pode ser conhecido no blog http://vozesdascomunidades.org/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *