Documentário “Memórias do Chumbo” revela a relação entre futebol e as ditaduras na América do Sul

Por Euro Mascarenhas

memorias_chumbo

A copa do mundo no Brasil começa daqui a poucos dias. Para ajudar a pensar no uso que se pode fazer do esporte para esconder outros interesses, vale muito assistir ao documentário “Memórias do Chumbo: O Futebol nos Tempos do Condor”. O filme foi produzido pelo jornalista da emissora esportiva ESPN Brasil, Lúcio de Castro. Aborda como os governos militares na Argentina, Chile, Uruguai e Brasil, auxiliados pelos Estados Unidos, puseram em prática a chamada “Operação Condor”. Fizeram isso se valendo do futebol para promover um falso otimismo e ocultar as violações aos direitos humanos praticadas por eles. Os momentos marcantes do filme são muitos, como a luta das mães da Praça de Maio, em Buenos Aires, pelo direito de saber o que aconteceu com seus entes queridos, desaparecidos no regime argentino. Ou,  então, como as dependências do Estádio Nacional de Santiago, no Chile, foram usadas para prender e torturar presos políticos. No Brasil, embalados pela campanha da seleção na copa de 70, os militares passam a sua mensagem de que no país “vai tudo bem, obrigado!”.

Hoje temos famílias retiradas de suas casas, obras de mobilidade urbana que serão superadas em pouco tempo, entre outros problemas trazidos com a realização da copa. O futebol e as cores da bandeira podem mais uma vez esconder fatos preocupantes. A história recuperada pelo documentário “Memórias do Chumbo: O Futebol nos Tempos do Condor” aponta isso. Dessa maneira, transforma-o em um filme cada vez mais necessário para o presente.

Os filmes estão disponíveis nos links abaixo:

Argentina: http://youtu.be/cCb_UjiskbA

Chile: http://youtu.be/jsoL-tQQuX4

Uruguaihttp://youtu.be/PBB6YQEbSwg

Brasilhttp://youtu.be/cViE1fZ3tzA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *