O gigante tá assistindo Tv?!

[Por Claudia Morgana*]

Hoje ouvi e conversei com algumas pessoas no meio da multidão, mas, foi uma conversa que tive um estrangeiro, que estava registrando a manifestação, vale salientar, nem norte-americano e nem europeu. Perguntei o que ele achava de tudo aquilo. Ele respondeu com algo, que me fez lembrar dos meus professores no final dos anos 80 e as músicas de bandas nacionais daquela época, “o povo Brasileiro é passivo! O governo usa o entretenimento para ludibriá-los. Que povo continua permitindo essa péssima infraestrutura, gastos tão altos em estádios e festas, tanta corrupção, e tanta precariedade? Vocês tem mesmo que estar nas ruas, não podem se deixar mais manipular pela mídia! Isso tudo tem que mudar!”

Enquanto ele falava fui lembrando do Brasil no pós-ditadura, dos anos da minha adolescência, de músicas como “Que país é esse?!” do Legião urbana, “a cidade que tem braços abertos no cartão postal e punhos fechados na vida real!” também “de um lado esse carnaval, de outro a fome total”. Foi rápido. Em um “flash” vivi um pouco da história recente do Brasil, lembrei das críticas que até viraram clichê. E pensei: Esse cara tem razão! Não podemos mais recuar!

Porque os gritos continuam os mesmos! A ditadura se foi, a “democratização” anunciou seus primeiros momentos nos anos 70 pra 80, mas não engrenou. O Brasil seguiu outros rumos “economicistas” nos anos seguintes. Hoje vemos que nos tornamos números e consumidores, fantoches nas mãos de um mercado. Na verdade o cenário não mudou dos anos 80 pra cá. A propaganda tem sido boa! Nos adormeceu mais do que já éramos, mas a realidade continua a mesma! O governo brasileiro e o parlamento, corruptos, continuam nos roubando. A polícia criminalizando a população e protegendo os grandes e as regiões abastadas, onde vivem os ricos. O projeto urbano da cidade fazendo as mesmas vítimas, remoções de favelados, transportes precários e caros e etc. A arte e a cultura cada dia mais empobrecidas por um entretenimento televisivo. A educação e a saúde, não preciso nem comentar! Sem falar nos meios de comunicação que concentram toda espécie de porcaria!

Mas e o povo? Mudou ou continua na mesma passividade?! Hoje à tarde eu vi muitas bandeiras. Confesso que me bateu um “frio na espinha”, não senti o mesmo ardor e unidade que vimos no dia 20 de junho na presidente Vargas. Será que o “pão” e o “circo” está nos reconquistando? Será que as notícias de “infiltrados” e o medo instaurado pelos helicópteros serão suficientes para adormecer o gigante? Será que a polícia mascarada com gases e tiros serão suficientes para deixar o gigante sentar, e cochilar em frente a TV?! E as nossas diferenças políticas, servirão para nos desanimar?! Ou vamos reagir a tudo isso e mostrar nossa força?! Sinceramente não sei! O que sei é que quando o povo se divide e senta, vem a dominação. Mas também quando se levanta e se une, vem a transformação. Espero que possamos entender que nossa força vem da unidade e da certeza que é da unidade que vem a mudança. E que não podemos mais recuar.

*Claudia Morgana é educadora e aluna do Curso de Comunicação Popular Avançado do NPC. Ela fez esse texto após a manifestação que ocorreu no último domingo, 30 de junho, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

———————————————————————————————————

Confiram os vídeos que Claudia Morgana fez nas últimas manifestações:

Manifestação de 30/06/13, na Tijuca, Rio de Janeiro I

Manifestação de 30/06/13, na Tijuca, Rio de Janeiro II

Manifestação de 20/06/13, na Av. Presidente Vargas, Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *