Arquivos da categoria: Manifestações

A Imprensa Burguesa a Serviço do Fascismo

“Os capitalistas [os ricos] chamam liberdade de imprensa a compra dela pelos ricos, servindo-se da riqueza para fabricar e falsificar a opinião pública.” 
Lênin.

Por: Celso Jr

Com as mobilizações desde as jornadas de junho de 2013 os poderes do Estado burguês brasileiro e os donos do capital se sentem profundamente ameaçados e respondem as essas ameaças com o que historicamente melhor sabem fazer que são as criminalizações dos movimentos sociais.
Desde do final da Copa do Mundo, um dia anterior para situarmo-nos bem, 23 militantes foram encarcerados pelo sistema, atacados como sendo os promotores e mentores de “vandalismos” e “atos de violência” enquanto o Estado e os mantenedores do status quo violenciam a classe pobre 24hs por dia 7 dias da semana, não querendo que muitos dos que sofrem com sua violência se revoltem.
A imprensa corporativa, sobre tudo aquela que cresceu e enriqueceu durante a ditadurafacista_globo Empresarial-Militar do Brasil de 1964 a 1985, o sistema Rede Globo de comunicação, vem manipulando em seus jornais a opinião pública do povo brasileiro, crucificando os militantes com um jornalismo que se alia ao judiciário do Estado pisoteando a frágil democracia, divulgando documentos em segredo de justiça e tendo acesso as escutas telefônicas para manipula-las colocando no ar, trechos de conversas vazias que poderiam ter qualquer interpretação, contudo, a interpretação é falada pelas vozes de seus locutores apontando que tais palavras remetem a tal situação criminosa.

É urgente a democratização da comunicação no país. Essa só se dará com a pressão popular que se indigna com a podre manipulação que são impostas todos os dias em nossas mentes.
O resultado de conquistarmos essa pauta é termos uma imprensa que fale ao povo sem o trair, e que viva, não dele, mas para ele.

Na imprensa burguesa revela-se a fórmula de como que o capitalismo ameaçado alia-se ao fascismo para sua manutenção. E no atual momento é clara e perceptível essa leitura e a os métodos aplicados.
Os que tem olhos para assim ver é justo que se indigne e lute contra essas construções que cerceiam nossa liberdade de livre manifestação e exposição de ideais.

1964, se o golpe foi contra o Presidente eleito democraticamente, João Goulart, com o apoio da maioria da imprensa ao golpe. Na sociedade não reuniu, ao contrário do que pode sugerir o termo “ditadura civil-militar”, o conjunto dos “civis” e nem a maioria deles. A maioria dos “civis” era contra o golpe, foi vítima dele. Hoje o golpe são efetivamente contra os civis, porque o poder constituído e os donos do capital tremem e usam de suas artimanhas muito bem elaboradas no laboratório do Fascismo do século XX.

 

Revolta do Quitanda – Luiz Felipe Rangel, que Deus o tenha

Por Equipe Girasol Comunicações

democracia

Foto da página “Amo pixação” (Facebook)

Quando chegamos na Av. Pastor Martin Luther King Jr, na altura de Rubens Paiva, encontramos as marcas da revolta contra o assassinato de Luiz Felipe Range, uma criança de 3 anos no Quitanda, favela do Complexo da Pedreira.

O trânsito foi totalmente alterado, porque a revolta passou pela Pedreira e foi até Pavuna. Percorremos esse caminho fazendo entrevistas, poucas pessoas quiseram falar e pediram para não serem filmadas ou fotografadas. Continue lendo

Moradores da Favela da Telerj fazem protestos em frente à Prefeitura do Rio

IMG00252

Por Celso Junior

Diante de um povo sofrido, cansado, muitos com hematomas da violência cometida pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, na desocupação do prédio da União, antiga TELERJ, concessionada a Empresa Telemar, atualmente conhecida como Oi essas pessoas são vítimas de um projeto de cidade – mercado engendrado pelo Governo PMDB/PT (na administração Sérgio Cabral/Pezão/Eduardo Paes) nas esferas Estadual e Municipal, onde tudo é vendido ou alugado a preços altíssimos, visto os grandes eventos que sediarão como Copa do Mundo e Olimpíadas.

Continue lendo