Arquivos da categoria: Rio de Janeiro

Sob Crivella, Rio faz convênio com banco de Edir Macedo

Publicado por The Intercept Brasil

publicacoes_pref

A SECRETARIA MUNICIPAL de Fazenda do Rio de Janeiro publicou na quarta-feira, 6 de setembro, em Diário Oficial, o extrato de um contrato que permite ao Banco A.J. Renner S/A a realização de empréstimos consignados com desconto em folha de pagamento de todos os servidores ativos e inativos da prefeitura. A medida chama a atenção já que um dos acionistas da instituição financeira, que tem sede no Rio Grande do Sul, é a B.A Empreendimentos e Participações, holding do Grupo Record, que tem entre seus sócios Edir Macedo, tio de Marcelo Crivella e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, da qual o prefeito é bispo licenciado.

Continue lendo

Linha do tempo acompanha 15 dias de fogo no Jacarezinho

Visão aerea da Favela do Jacarezinho, Rio de Janeiro, Brasil. Março/2013

Visão aérea da Favela do Jacarezinho, Rio de Janeiro, Brasil. Março/2013. Foto de Leo Lima

Do dia 11 ao dia 25 de agosto de 2017, o conjunto de favelas do Jacarezinho e Manguinhos viveu dias intensos de operações policiais. As ações resultaram em mortes, escolas fechadas e dúvidas sobre a manutenção do atual modelo de segurança pública do Rio de Janeiro.

Nesse site, você acompanha o dia a dia da operação. Trata-se de uma linha do tempo que repassa o que saiu nos jornais e as repercussões dos mais de 10 dias de fogo cruzado na favela. Para acessar, basta clicar em https://cdn.knightlab.com/libs/timeline3/latest/embed/index.html?source=1yZaHouhW4gx5xbZoVJoIBhzcBwwchSM8pOdi-AS7t5s&font=Default&lang=en&initial_zoom=2&height=650

Camelôs fazem manifestação no Centro do Rio contra fiscalização violenta da Prefeitura

Trabalhadores tiveram mercadorias apreendidas e foram impedidos de trabalhar 

Por Victor Barreto*

Concentração do ato na Candelária. Na camisa: Campanha de combate a criminalização do comércio informal. Movimento Unidos dos Camelôs (MUCA)

Concentração do ato na Candelária. Na camisa: Campanha de combate a criminalização do comércio informal. Movimento Unidos dos Camelôs (MUCA)

 Um protesto chamado “O camelô é meu amigo. Mexeu com ele, mexeu comigo” reuniu  camelôs nesta quarta (11.04), no centro do Rio, para denunciar a violência da Prefeitura contra os vendedores ambulantes. O Movimento Unido dos Camelôs (MUCA) convocou a manifestação pela manhã, com concentração em frente a igreja da Candelária e saída, em passeata, até a Prefeitura.

Entre outros assuntos, a pauta continha a violenta ação da Guarda Municipal e fiscais da Prefeitura, na noite do dia 7 de abril (sexta feira), para apreender mercadorias e impedir o trabalho dos camelôs. Alguns contam que, na ocasião, a Guarda Municipal e os fiscais da Prefeitura “varreram” diversos pontos do Centro do Rio e da Zona Sul como, por exemplo Av. Presidente Vargas, Lapa e as praças XV, Mauá, Tiradentes e São Salvador. Durante o protesto, os camelôs reafirmaram que não vão deixar de trabalhar, apesar da repressão. Continue lendo